Visite Ourense e Portugal. Viva a Experiência Visit Chaves Verin

Por razões de fronteira. Quem disse que o dia tem 24 horas? O território Chaves-Verín permite-lhe desfrutar de 25 horas de um dia, visitando dois países num único destino.

Pela sua Rota Termal e da água. Esta proposta tem como fio condutor o Rio Tâmega, lugar de Importância Comunitária que tem como objeticvo articular uma rota para favorecer a diversificação do território ampliando o seu catálogo de produtos e melhorando a competitividade do destino. A Rota Termal e da Água da Eurocidade Chaves-Verín articula o património balneário deste território e combina rotas urbanas de caminhadas com rotas cicloturísticas temáticas.

Pelas suas Águas medicinais, uma das maiores concentrações de mananciais de águas mineromedicinales e termais da Península. Este destino oferece a todas as pessoas que nos visitam multiplas alternativas de ócio e experiências atrativas e de qualidade, num meio natural e saudável. Desfrute de um dia diferente, descubra de forma original, com a sua familia ou amigos, todos os recantos deste território pedalando. Rotas para desportistas ou para amantes da natureza, uma emocionante alternativa de férias na Eurocidade.

Pelo Caminho de Santiago, um caminho de peregrinação no qual se fazem amigos, caminhar ao amanhecer em direção ao castelo de Monterrei, dialogar sobre o humano e o divino, experiências no caminho que proporcionam os melhores momentos aos peregrinos que decidem começar a sua rota em Verin, elo de união de vários caminhos, variante desde Bragança, Caminho sudeste Via da Prata procedente de Zamora, e desde Chaves atravessando Feces de Abaixo para aqueles que peregrinam pelo Caminho interior Português.

Pelos sabores que proporciona. A enogastronomia é uma oferta que cativa cada vez mais os turistas que visitam este destino. Sabores de interior de terras ricas em agricultura, vinhas e uma natureza generosa, fazem deste território um destino com denominação de Origem; os apreciadores de doces estão com sorte, marmelada artesanal, canhas fritas, línguas de bispo, tarte do cigarrón, qualidade em pastelaria que se complementa com um amplo leque da gastronomía do bairro sul da eurocidade, uma cozinha cheia de sabor e tradição; do “presunto flaviense” ao afamado “fumeiro”, passando pelos apreciados “pastéis de Chaves”.